Hoje, 10 de Setembro, Israel comemora o Rosh Hashanah do Ano Novo de 5779

Rosh Hashanah – O mês de Tishrei é o sétimo no calendário judaico, isto pode parecer estranho, pois o Rosh Hashaná(Cabeça do Ano, tradução literal), o Novo Ano, é no primeiro e segundo dia de Tishrei. A razão é que a Torá fez o mês de Nissan o primeiro do ano foi, segundo os rabinos, para enfatizar a importância histórica da libertação da Escravidão do Egito, que aconteceu no décimo quinto dia daquele mês, e que assinalou o nascimento da nação.

De acordo com a tradição judaica, Adam (Adão) e Chava (Eva) foram criados no primeiro dia de Tishrei, que foi o sexto dia da Criação, e é a partir deste mês que o ciclo anual se inicia. Por isso, Rosh Hashaná é celebrado nesta época. Este ano Rosh Hashanah se inicia ao por-do-sol de 9 de Setembro de 2018 e termina ao por-do-sol do dia 11. Isto se deve por que os dias em Israel se inicial com o por-do-sol e terminam ao por-do-sol.

Rosh Hashaná (em hebraico ראש השנה , literalmente “cabeça do ano” ou “principal do ano”) é o nome dado ao ano-novo no judaísmo. Dentro da tradição rabínica, o Rosh Hashaná ocorre no primeiro dia do mês de Tishrei, primeiro mês do ano no calendário judaico rabínico e sétimo mês no calendário bíblico. A Torá refere-se a este dia como o Dia da Aclamação (Yom Truá Levítico 23:24), pelo que os judeus caraítas seguem esta data mas não o consideram como princípio do ano. Há doze meses no calendário judaico bem como há doze Tribos em Israel.

Cada mês do ano judaico tem sua Tribo representada. O mês de Tishrei é o mês da Tribo de Dan o que é bastante simbólico, pois quando Dan nasceu, sua mãe Lea teria dito: “Deus julgou-me e também atendeu à minha voz.” Dan e Din (Yom HaDin ou seja, o Dia do Julgamento) ambas as expressões são oriúndas da mesma raiz, simbolizando que Tishrei é a época do Julgamento Divino e do perdão.

Já a literatura rabínica diz que foi neste dia que Adão e Eva foram criados e neste mesmo dia incorreram em erro ao tomar da árvore da ciência do bem e do mal. Também teria sido neste dia que Caim teria matado seu irmão Abel. Por isto considera-se este dia como Dia de Julgamento (Yom ha-Din) e Dia de Lembrança (Yom ha-Zikkaron), o início de um período de instrospecção e meditação de dez dias ( Yamim Noraim) que culminará no Yom Kipur, um período no qual se crê o Criador julga os homens.

A comemoração é efetuada durante os dois primeiros dias de Tishrei conforme o costume pós-exílico para se garantir a comemoração no dia correto nas comunidades da Diáspora.

A celebração começa ao anoitecer na vespéra com o toque do shofar. É costume se comer certos alimentos representativos durante o Rosh Hashaná como maçãs com mel e açúcar para representar um ano doce.

Durante a tarde do primeiro dia se realiza o tashlikh, um costume de recitar certas preces e jogar pedras ou pedaços de pão na água como um símbolo da eliminação dos pecados. A cerimônia de expiação do pecado nos dias de hoje é comemorada no Yom Kippur que será a partir do início da noite de terça-feira, 18 de setembro e se seguirá até o início da noite de quarta-feira, 19 de setembro de 2018.

FONTE:  http://www.cafetorah.com/os-meses-calendario-judaico/

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Translate »